A arte como possibilidade educacional na sensibilização ambiental

IMG_3184

Fotos de Glaci Salusse Borges

Em palestra realizada no dia 20 de julho, em Pedro Osório, no Sul do Estado, tratei de Arte e Ecologia, contemplando as diversas linguagens artísticas. Apresentei formas de observação atenta da natureza e de seus elementos, com demonstrações de como alguns artistas transformam esses elementos em obras de arte. Discuti temas como a problemática do lixo, preservação de fauna e flora silvestre, e a desconstrução da visão antropocêntrica predominante que cataloga os demais membros da grande comunidade terrestre em benéficos e “perigosos” para o homem. Atravessados a esses temas, também trabalhei os modos de subjetivação contemporâneos a que estamos todos implicados, discutindo e problematizando de que forma somos subjetivados principalmente como indivíduos consumidores, quando poderíamos potencializar o sujeito cidadão possível.

IMG_3111

Neste evento, realizado pela Fundação ECARTA, em parceria com o Sinpro/RS e Secretaria Municipal de Educação de Pedro Osório, abordei conceitos e valores sobre Arte, Meio Ambiente, Ecologia Cultural, Biodiversidade e Cidadania, tendo como pressuposto que os seres humanos são constituintes da natureza e que sua aparente estranheza é apenas fruto de nosso distanciamento cultural do mundo silvestre. Nosso maior desafio é “desembaçar” nossos olhares e refletir sobre os vínculos mais autênticos que nos ligam ao mundo natural, apurando nosso saber ambiental e contribuindo como artista-educadores para propagação da vida. Refletimos também sobre as formas de consumo que muitas vezes nos distanciam do conhecimento e curiosidade sobre as formas e conteúdos de produção, na tentativa de potencializar a criação de novas formas de relação – tanto com os produtos, quanto com o meio ambiente e com as pessoas.

Em ecologia, chamamos de comunidade o conjunto de seres que compõem e habitam um ambiente. Da mesma forma que necessitamos conhecer nossos vizinhos, facilidades e serviços oferecidos pelo nosso bairro para dele nos sentirmos parte, valorizando-o ou encontrando caminhos para superar dificuldades, os participantes foram desafiados a conhecer a comunidade natural que os cerca. Com isso, buscamos fortalecer as singularidades já existentes, lançando um olhar que, antes de impor uma visão, busca conhecer e reconhecer a potência de cada grupo, como também busca estimular a criação e invenção de novas formas de relação.

Este encontro se propôs a analisar as práticas adotadas pela sociedade atual oferecendo práticas alternativas integradas ao fluxo natural de energia e matéria. A sustentabilidade do Planeta, em todas as suas dimensões (econômica, social e ecológica), depende de atitudes de mudança. A Educação Ambiental posta no sistema de ensino como tema transversal exige que nós, educadores, nos apropriemos destes conhecimentos e práticas, possibilitando que os nossos educandos sejam capazes de construir um mundo mais sustentável.

Gaia, o planeta, não conhece a palavra resíduo. Em Gaia tudo é constantemente reciclado. Tudo um dia foi magma e voltará a sê-lo. No entanto a escala de tempo do Planeta é muito diferente da escala humana.

IMG_3175

Com Marlo Andreuchetti – Secretário Municipal de Educação de Pedro Osório.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s