Com os alunos, ser exigente é necessário

Essa semana publiquei em minha rede social uma foto com presentes que ganhei de meus alunos. Uma amiga polonesa que atualmente mora na Irlanda perguntou-me se já comemorava as festas natalinas. Ao explicar-lhe que eram presentes que ganhei dos estudantes na confraternização de final de ano, lembrou-me que na Polônia os professores não podem aceitar estes “mimos”. Claro que sempre há exceções, confidenciou-me depois. Nossa conversa me fez lembrar a seriedade e a cerimoniosa relação que se estabelece entre estudantes e professores, não só na Polônia, mas também em outros países. Uma das coisas que me causava estranhamento na universidade polonesa era o costume de, em dias de provas, os alunos vestirem sua melhor beca. Homens de terno e mulheres de tailleur. Hábitos e culturas à parte, disse-lhe que aqui o professor não se deixa influenciar por presentes na hora de avaliar seus alunos. Pelo menos não eu. E a prova da maturidade dos alunos, é que uma delas, reprovada em uma disciplina, não deixou de me presentear, agradecendo pelos ensinamentos do ano letivo, com votos de um próspero 2016 e com o desejo de estarmos juntos novamente no próximo semestre.

No processo de formação de um aluno, tenho absoluta certeza de que ser exigente é necessário, e o reconhecimento de grande parte deles geralmente é imediato, como demonstra a manifestação de outra aluna, que reproduzo abaixo. As palavras dela, assim como as de outras tantas que se manifestaram verbalmente ou pela escrita, reafirmam minha convicção de que estou no caminho certo. Agradeço a cada aluno e aluna que entendem a necessidade da rigorosidade de um professor, e desejo à todos e todas um 2016 de muitas realizações, e principalmente de muitos estudos.

Professor Cristiano,

Gostaria de começar agradecendo pelo ano de 2015. Foi um ano e tanto para mim, e acredito que para ti também. Agradeço a Deus por ter feito com que meu caminho cruzasse o teu e com o de cada colega. Cada um de nós enriquece nossas tardes, mesmo que o tempo seja tão curto, como tu sempre falas. Mas o simples fato de estarmos ali, cada um com seu jeito, transforma o dia e nosso viver, afasta nem que por poucas horas a desesperança, a tristeza e a falta de amor. Trago em meu coração a alegria de fazer parte desta turma e a satisfação de tê-lo como professor. Sabe professor, às vezes, quando saio da minha casa e deixo meus filhos lamentando a falta que eu farei, me questiono e muito se estou no caminho certo, mas quando chego na faculdade sinto minhas forças renovadas para prosseguir. Obrigada pela dedicação e paciência com que te dispusestes a fazer parte desta caminhada. Obrigada pelos puxões de orelha para que lêssemos mais, pela caneta vermelha nas avaliações dissertativas e por aguentar o café ruim do outro dia. Espero encontrar-me contigo no próximo ano, e tenha certeza que já estás para sempre em minha memória e na galeria dos professores que me ajudaram a crescer na vida. Um abençoado Natal e um Ano Novo cheio de alegrias e realizações.

Foto Filip Radwanski

1.10.2015 – Cerimônia de abertura do ano letivo da Universidade Jageloniana, Cracóvia, Polônia. Foto Filip Radwanski

foto Filip Radwanski 2

1.10.2015 – Cerimônia de abertura do ano letivo da Universidade Jageloniana, Cracóvia, Polônia. Foto Filip Radwanski

foto Filip Radwanski 3

1.10.2015 – Cerimônia de abertura do ano letivo da Universidade Jageloniana, Cracóvia, Polônia. Foto Filip Radwanski

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s