Orquestra de Violões da Paraíba

Orquestra de Violões da Paraíba

A maestrina Carla Santos presenteou-me com um CD da Orquestra de Violões da Paraíba (OVPB). Fiquei encantado com o lirismo do repertório que, eclético, contempla diferentes estilos, gêneros e ritmos. Carla, 36 anos, nasceu em São Paulo e foi para João Pessoa aos 12 anos. Sua história com o violão começou aos 14, nas aulas que tinha com o irmão Henrique, quando este se mudou de Passo Fundo para João Pessoa. A partir daí procurou escolas especializadas, estudando por 06 anos no Conservatório de Música da Paraíba (Escola de Música Antenor Navarro). Em paralelo, fez o curso de extensão em violão com o professor Djalma Marques, na Universidade Federal da Paraíba, onde ingressou, na sequência, no curso de Educação Artística, com habilitação em música. Nessa época, tentaram convencê-la a seguir nas práticas interpretativas, mas ela, que desejava ser professora, optou pela licenciatura.  Dois meses após ingressar na escola de música, um programa de rádio noticiou que estavam abertas as inscrições para a OVPB. Mesmo estando no início dos estudos acadêmicos e não tendo habilidades para fazer a leitura das partituras, descobriu que seus conhecimentos eram suficientes para ingressar na orquestra, permanecendo ali, como musicista, até 1997.

A Orquestra de Violões, considerada ícone na cultura paraibana, por sua contribuição musical e formativa, foi criada em maio de 1992 pelo Maestro Gladson Carvalho, que a deixou em 1997 para se estabelecer profissionalmente em Fortaleza, no Ceará. Sob o comando de Gladson, a OVPB realizou concertos por diversas regiões do nordeste, registrando seu trabalho em três CD`s, um deles lançado pela Paulinas e distribuído também na Europa. Com a interrupção das atividades da OVPB entre 1997 e 2007, Carla dedicou-se a estudos e atividades profissionais no Instituto de Música Waldemar de Almeida, em Natal-RN, e na Escola de Música Antenor Navarro, juntamente com o amigo Cyran Costa, outro ex-integrante da orquestra.  Em 2007 os dois se lançaram no desafio de retomar as atividades da orquestra, oportunizando a outras pessoas a experiência da música de violão em conjunto.

Com a retomada, após 10 anos de inatividade, convidaram Gladson Carvalho para reger o concerto de reestreia, num gesto de reconhecimento e homenagem. De lá para cá, Carla se tornou maestrina e regente titular da OVPB, tendo o amigo Cyran como maestro assistente. Após a vinda de Carla para Porto Alegre, em 2009, para cursar doutorado em música, na área de educação musical, Cyran assume a regência da orquestra em parceria com a maestrina, que necessita passar a maior parte de seu tempo na capital gaúcha, retornando a João Pessoa para a realização dos projetos e concertos oficiais agendados.

A OVPB é uma associação cultural sem fins lucrativos. Mantém-se com cachês advindos das suas apresentações e concertos. Atualmente é formada por 16 violonistas, dois percussionistas, um flautista transversal, um acordeonista, um baixista, dois regentes e um diretor musical, além da participação especial de solistas convidados. Seus integrantes são alunos e professores da Escola de Música Antenor Navarro e dos cursos de licenciatura e bacharelado em música da UFPB.

Publicado na página 8 do Caderno Panorama, Jornal do Comércio de Porto Alegre, dia 12 de maio de 2011.

Um comentário sobre “Orquestra de Violões da Paraíba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s