A Festa dos Livros

“Estudar é um trabalho difícil. Exige de quem o faz uma postura crítica, sistemática. Exige uma disciplina intelectual que não se ganha a não ser praticando-a.” A frase acima é do educador Paulo Freire, mas utilizo-me da mesma para ilustrar a importância da leitura, maior e melhor forma de adquirirmos cultura e conhecimento.

A Feira do Livro de Porto Alegre é oportunidade única para todos os amantes da leitura. Passeando pelos corredores atrás de novos títulos, a felicidade toma conta de mim, não somente pela alegria de encontrar os livros que busco este ano, ausentes na minha lista de aquisições da edição passada. Aliás, este é um dos poucos pecados a que me permito: compulsivamente compro livros como se estivesse pegando alimentos nas gôndolas do supermercado. A única diferença, é que os alimentos eu consumo numa velocidade bem maior que os livros que adquiro; aí, amontoados, eles vão se acomodando pela estante, à espera da oportunidade de saciar a minha vontade. Como é bom comprar livros! Como é bom prender-me a um texto e aos poucos ir decodificando suas mensagens. Bem, mas voltando à felicidade que toma conta de mim pelos meandros da feira, nada melhor que perceber o ânimo das crianças que estão descobrindo o prazer da leitura. Desde tão pequeninos já são freqüentadores! Quantos leitores a Feira do Livro de Porto Alegre já formou? Quantos são os adultos que pegaram o gosto pela leitura nesta Festa dos Livros que acontece em nossa cidade? Ao ver uma criança debruçada sobre uma das bancas, esperei-a sair para então tomar seu lugar; ali encontrei um livro intitulado “As Histórias mais Loucas do Mundo” (Artes e Ofícios), nele a escritora Raquel Grabauska conta as histórias do Homem mais Mentiroso do Mundo, O Homem mais Doído do Mundo, O Homem mais Comilão do Mundo, entre outras. Li em poucos minutos, numa sentada só. De tão bom que é, estou mandando um exemplar pra uma linda menina chamada Júlia Moretto, lá de Passo Fundo, e que aos cinco anos de idade já pegou o gosto pela leitura.

Na edição deste ano da Feira do Livro, considero-me um sortudo, entre outras aquisições, consegui o último exemplar da “Obra Completa de Simões Lopes Neto”, com organização de Paulo Bentacur (JÁ editores). E como leitura também exige uma disciplina intelectual que não se ganha a não ser praticando-a, já estou mergulhado em novas páginas, entrando em novas histórias e deixando-me levar por novas emoções. Afinal, todas as emoções estão aqui.

(Artigo também publicado no jornal Correio do Povo do dia 02/11/2007)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s