Parque da Guarita – Torres

Essa é minha tentativa de esclarecer à população em geral e até mesmo aos meios de comunicação, que vem afirmando e alimentando a falsa informação de que o trabalho paisagístico do Parque da Guarita foi feito pelo Burle Marx.

No dia 28 de abril de 2005 um grande jornal de Porto Alegre traz matéria de página inteira sob o título “Guarita em Decadência” onde diz entre outras coisas que “O projeto de ajardinamento foi feito pelo paisagista Burle Marx com a ajuda de Lutzenberger.”

Antes disso, já em outra oportunidade, a colunista Martha Medeiros havia escrito em um de seus artigos algo sobre o Parque e afirmado que o mesmo é de autoria de Burle Marx.

No domingo 14 de agosto, casualmente liguei a televisão para acompanhar um pouco da programação matinal das redes locais. Qual não foi minha surpresa quando me deparei com o empresário Eduardo Bier falando em um programa de TV sobre o investimento que fará no Parque. Nesta entrevista Bier falou sobre a beleza do mesmo destacando entre outras coisas o anfiteatro a céu aberto que lá existe e que já serviu de palco para apresentações da OSPA – deu os créditos do trabalho do anfiteatro novamente à Burle Marx.

Todos nós deveríamos saber que o trabalho paisagístico do Parque foi feito por Lutzenberger. Isso está mais do que comprovado em um grande arquivo de recortes de jornais, vasto e denso arquivo fotográfico dos trabalhos realizados e documentação pertencente hoje ao Sr. Augusto Carneiro, ecologista de 83 anos que possui a maior biblioteca sobre ambientalismo do Brasil e que foi o braço direito de Lutzenberger inclusive nos trabalhos efetuados no referido Parque. Dentro desse material existem reportagens da época que foram feitas pelos jornais de Porto Alegre; o que comprova mais uma vez que o paisagismo foi feito por Lutz. Há fotos e reportagens da inauguração do Parque, com a presença do governador e de Lutzenberger. O Burle Marx não estava presente na ocasião.

Acho interessante se Eduardo venceu alguma licitação ou se vier a fazer algum investimento para recuperar a Guarita e melhorar sua infra-estrutura. Devemos levar em consideração que Bier atende um númeroso público jovem, e são justamente esses jovens que deveriam ser sensibilizados para a causa da proteção ambiental e das belezas naturais de nosso Estado em particular. E são esses mesmos jovens que devem saber quem foi o verdadeiro paisagista do Parque para guardarem na memória e passarem a seus filhos e netos que o Rio Grande do Sul foi berço do maior ambientalista que o Brasil já teve.

Como freqüentador e apreciador do Parque, gostaria de, por meio desta, colaborar, para enfim esclarecer este mal-entendido perante o público e também resgatar a verdadeira história desta maravilhosa obra paisagística, na época de seu apogeu, considerada cartão postal do Litoral Riograndense.

(Artigo também publicado no Jornal do Comércio de Porto Alegre do dia 06/09/2005)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s